Outra história de náufragos: Alexander Holmes - YabloG!

Outra história de náufragos: Alexander Holmes

abril 23rd, 2005 | Por Fábio Yabu em Resenhas

Em março de 1841, o navio americano William Brown partiu de Liverpool em direção à Philadelphia, nos EUA. Trinta e cinco dias após sua partida, o navio contendo 17 tripulantes e 65 passageiros, bateu num iceberg e, menos de uma hora e meia depois, já havia afundado completamente levando mais de 30 passageiros consigo.

Os sobreviventes se dividiram em duas embarcações: um barco à vela, e um bote salva-vidas, com 33 passageiros, sob o comando do capitão Alexander Holmes.

O barco do capitão Holmes havia sido projetado para no máximo 15 pessoas, e continha alimentos e água já escassos para esse número. Nenhum sinal de SOS havia sido enviado, e, devido ao peso de seus 34 passageiros, o barco enchia d’água rapidamente. Para piorar, o tempo também estava muito ruim, anunciando a chegada de uma tempestade.

Então, o capitão Holmes tomou uma difícil decisão: jogar ao mar aqueles que estavam feridos ou incapacitados de remar. Eventuais motins vieram a ser controlados sob a mira de um revólver, e imediatamente os escolhidos começaram a ser jogados para fora do barco.

Entre eles estavam duas mulheres (uma ferida e uma de idade) um casal, cujo filho pequeno foi salvo, e um senhor que havia ingerido uma grande quantidade de óleo na explosão. Todos foram “entregues nas mãos de Deus”, e deixados para trás com nada além de um colete salva-vidas.

O barco enfim pôde atravessar a tempestade, e seguir a longa viagem prevista pelo capitão Holmes, equivalente a mais de 1000km em mar aberto até a África.

Porém, no dia seguinte após o abandono dos passageiros, o barco foi avistado por um navio e logo em seguida resgatado.

O capitão Holmes foi julgado e condenado culpado pelas mortes dos 14 passageiros jogados ao mar, ainda que sua decisão tivesse salvado a vida de todos os outros. Mesmo com os apelos populares pelo perdão presidencial, sua pena (extremamente benevolente dadas as circunstâncias) foi de 6 meses de prisão além de uma multa, que veio a ser cancelada em seguida.

Essa é uma história verídica. Há um filme muito bom de 1957 passando no Cinemax, não sei como ficou o nome em português mas o original se chama “Abandon Ship!” (Abandonar o navio). Parece que houve uma refilmagem em 1975 com Martin Sheen, mas não descobri muitas informações sobre ela.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube