Kung-Fusão - YabloG!

Kung-Fusão

julho 29th, 2005 | Por Fábio Yabu em Resenhas

Sabe aquele filme que você não dá nada, mas que depois de assistir você sente como se tivesse descoberto uma jóia rara? É como aconteceu comigo com filmes como Pequenos Espiões, O chamado, Escola do Rock, Um drink no Inferno… filmes que eu considero excelentes apesar das premissas serem aparentemente bobas ou exclusivamente comerciais.Kung-Fusão é mais um que entra honrosamente nessa categoria.

Gente, o filme é bobo. As piadas são bobas. As lutas são hilárias. Tem cenas tão inocentes que remetem a um humor quase primário.

Mas não se deixe enganar. Se você olhar por trás dos dentes voando, da velha com bobs na cabeça mestra em kung-fu, no alfaiate afeminado que também é mestre, vai ver uma história sensível, delicada, belíssima, com dezenas de referências a cultura oriental, artes marciais, ensinamentos budistas e mais um monte de coisas que eu simplesmente não consegui pegar da primeira vez que vi porque estava embriagado pela MARAVILHOSA direção de arte do filme, especialmente seus últimos 20 minutos.

Por trás do non-sense, das cenas e dos personagens totalmente imprevisíveis, é possível ver o crescimento de seu protagonista Sing mesmo que ele simplesmente suma no meio do filme! O jeito em que o roteiro é construído e os personagens são introduzidos beira o genial. É um tipo novo de comédia, que deve redefinir o gênero assim como O Chamado fez com o terror.

Uma aula, viu. De quando se deve rir de si mesmo, de quando se deve se levar a sério. Sinceramente, se o mesmo filme fosse feito sem as piadas, Kung-Fusão seria facilmente considerado filme “de arte”. Assista e supreenda-se!

(Ah: e se você puder, assista a Shaolin Soccer (Kung-Fu Futebol Clube) antes. Também é absurdamente divertido, e te prepara um pouco para o que vem a seguir)

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube