Um post onde eu revelo (quase) tudo - YabloG!

Um post onde eu revelo (quase) tudo

julho 1st, 2009 | Por Fábio Yabu em Criações

Tem sido bem difícil manter esse blog atualizado, com tanta coisa rolando na minha vida. Coisas bem legais, coisas chatas, que vou lembrar pra sempre e que quero logo esquecer. Mas enfim, ninguém nunca me falou que a peleja seria fácil.

Estou bem feliz com a repercussão que a minha história para os 50 anos de carreira do Mauricio de Sousa está tendo. Saíram várias notas bacanas na imprensa, e olha que ninguém leu ainda. Apenas minha Gica, a brodagem e o pessoal da Mauricio de Sousa Produções, e todo mundo tem elogiado bastante.

Bom, a história se passa no ano de 2059, em que celebraremos o centenário da carreira do Mauricio. Como eu não sei se vou estar por aqui, nem se vou ser chamado de novo pra coletânea comemorativa, resolvi me adiantar e já situar a história nessa época. Assim, espertinho que sou, participo de duas épocas em uma só! HÁ!

A história fala de uma Terra transformada, e como isso afetou profundamente os personagens da Turma. Franjinha agora é o mega-empresário Jinn Farah, e rival do homem que na infância foi conhecido como Cebolinha. Os dois são responsáveis por uma guerra sem proporções, que pode por fim ao pouco que sobrou da civilização.

Também dão as caras Magali, Anjinho, Cascão e, é claro, a Mônica. Mas nenhum deles é o que as pessoas vão esperar, especialmente a Dona da Rua. Além de homenagear a obra do Mauricio, a história também faz referência ao clássico de Alan Moore, “Whatever Happened to the Man of Tomorrow” (O que aconteceu ao Homem do Amanhã, ou Superman – O fim, como foi publicada aqui), que conta os últimos dias do Super-Homem, e ao recente “Whatever happened to the Caped Cruzader“, de Neil Gaiman, que conta o fim do Batman. Não por acaso, ela se chama “O que aconteceu com a menina mais forte do mundo?”, mas fiquem tranquilos, não se trata do fim muito menos da morte de ninguém. É uma história da Turma da Mônica, a história que eu sempre quis escrever e agora vou ter a honra de publicar, ao lado de craques como Ziraldo, Fernando Gonzales, Laerte e Ivan Reis, o desenhista mega-boga do Lanterna Verde. “É como tocar com os Beatles!“, como já dizia Kyle Rayner.

E chega senão daqui a pouco conto a história toda! Fique agora com algumas imagens-teaser:

cebola

farah

jonni

O MSP 50 chega às livrarias em setembro pela Panini, por um preço ainda não definido.

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.

34 Comentários



  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube