Um sonho de dez verões - YabloG!

Um sonho de dez verões

janeiro 4th, 2013 | Por Fábio Yabu em Crônicas

(Ou: “Como previ meu próprio futuro numa história dos Combo Rangers)

Em 2001, eu escrevi uma das minhas histórias favoritas dos Combo Rangers: “Um sonho de dez verões“, em que o vilão Cardman rouba os sonhos de todas as pessoas do mundo, incluindo os dos nossos heróis. Surge então uma nova realidade, em que todos, incluindo os Combo Rangers, seguem os sonhos de outras pessoas e vivem sofrendo por conta disso.

Com esse terrível plano, o vilão consegue aquilo que nenhum outro havia conseguido até então: derrotar os Combo Rangers. Ele parte da Terra, vitorioso, e deixa os heróis completamente sem rumo e sem lugar no mundo.

Eis que eles então elaboram um plano para trazer a realidade de volta ao normal. A equipe se vê pela última vez em 2001 e se despede. Durante os 10 anos seguintes, os Combo Rangers deixam de lado os supervilões e percorrem o mundo, levando sua mensagem de otimismo e esperança, lembrando as pessoas do quanto é importante não desistir de seus sonhos. E depois de exatos 10 anos, eles finalmente se reencontram, mais velhos e experientes, de cabeça erguida, concluindo:

“Levou muito tempo. Dez anos. Dez verões. Quando tudo começou, a gente tinha vivido um pouco mais que isso. Depois de tanto tempo, depois de dez anos… nós podemos voltar a sonhar!”

Eu nunca imaginei que, de certa forma, estivesse escrevendo meu próprio futuro.

Dois anos depois, em 2003, sem ter como pagar o aluguel do apartamento muito menos os salários dos desenhistas, e ainda estar devendo mais de 20 paus no banco (20 paus de 2003, que na época devia equivaler a tipo 2 milhões de dólares), tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida, a de aposentar os Combo Rangers, depois de tanto tempo de luta e sacrifícios. Nos dez anos seguintes, me reinventei, cresci e cai várias vezes. Rodei o mundo. Escrevi 15 livros, fiquei meio famosinho com as Princesas do Mar. Daí tentaram roubar meu sonho igualzinho o vilão dos Combo Rangers. Me levantei. De novo. Encontrei a mulher da minha vida, a Gica. E hoje temos a Luna, minha pequena princesa que adora desenhar e contar histórias.

Levou dez anos, dez verões. Hoje, graças à ajuda dos fãs que ainda se lembram da mensagem dos Combo Rangers… “nós podemos voltar a sonhar!“. A história (em duas partes) está abaixo, na íntegra. Esse papo maluco de prever o próprio futuro está bem no começo na parte 2. Veja – e ouça – por si mesmo (a) e me diga que não estou delirando.

P.S.: os botões para acessar outros episódios ou links não funcionam.
P.S.2: MUITO obrigado a todos que contribuíram. Se você ainda não ajudou, não tem problema: ainda dá tempo de participar da campanha e garantir seu exemplar. Vai lá: http://catarse.me/comborangers

Um sonho de dez verões, parte 1. Publicado em junho de 2001.


Um sonho de dez verões, parte 2. Publicado em junho de 2001.

 

 

You can follow any responses to this entry through the RSS 2.0 Both comments and pings are currently closed.

12 Comentários

  • Pingback: Shout out: Combo Rangers | Uma questão de Ego

  • Pedro Neto says:

    Yabu, eu tenho uma dúvida que martela minha cabeça desde que li os Combo Rangers. Como voçe criou a história no flash? Sempre quis aprender. Voçe poderia criar uma postagem ensinando como vç fazia?

  • Fificat says:

    Nossa, me identifico muito com tudo isso… Combo Rangers foi o primeiro site que eu acessei quando eu consegui meu primeiro computador que tinha acesso a internet, um pc de terceira mão, que sofria pra conectar com internet discada… eu esperava pacientemente para ver cada episódio… e participei do Combo chat, fiz muitas amizades lá!

    Eu já caí e levantei tantas vezes que eu perdi as contas… mas não consegui nem um décimo do que você conseguiu… mas demorei dez verões para realizar um dos sonhos da minha vida… e espero que com isso eu realize outros mais…

    Que bom que você não desistiu dos Combo Rangers, e eles voltaram a nos fazer sorrir e sonhar… Obrigada por tudo!

  • Diego Alberto says:

    Oi, Yabu.
    Me arrepiei de novo ao ler a história. Como da primeira vez, há anos.

    Perdi muitos sonhos. Afinal, foram mais de dez verões. Então li sua pequena explicação de como foi sua trajetória até agora e entendi. A vida nunca é repleta de puro desastre ou puro contentamento – independente de idade, sexo, etnia, classe social. Todos sofremos, todos sorrimos. Todos sonhamos. Mais uma lição que você me deu.

    Sou uma pessoa totalmente diferente do que achei que seria. Perdi parte da minha fé, minhas esperanças. Mas inúmeras vezes os Combo Rangers me fizeram companhia, alegrando minha tristeza e solidão. Inúmeras vezes eles me salvaram. Fico feliz em tê-los ajudado a voltar. Contribui bem pouquinho, mas foi tudo que pude dar na atual situação.

    Mesmo estando na pior, fico feliz de por poder ver meus amigos de novo. Obrigado pela oportunidade, Yabu. De coração. Vou continuar acreditando, assim como todos eles. Vamos sonhar juntos de novo!

  • Yabu, cara, parabéns por duas vitórias recentes: a aguardada volta dos Combo (Tá na hora do Combo!!!!) e sua aprovação no curso de roteiro lá em Nova Iorque. Tudo isso é fruto de seu trabalho brilhante com os Rangers, que abriu as portas para todos os outros universos que você criou. Quando os Combo foram cancelados pela Panini eu fiquei triste. Sou um leitor de quadrinhos veterano (tenho 47 anos) e apaixonado por essa linguagem (até meu mestrado tem como tema os quadrinhos). Pelo tempo de estrada que tenho, sou muito crítico com o que leio. E sofri ‘bullying’ quando comecei a ler os Combo e indicar para alguns amigos. “Isso é quadrinho de criança”, “isso é uma cópia dos powerrangers”, “isso não tem originalidade nenhuma”. mas aí, quando botaram os olhos nas histórias, vieram me pedir desculpas. Combo Rangers é bom porque você é um cara apaixonado por quadrinhos, por super-heróis e conseguiu construir histórias que evidenciam o que há de melhor no gênero, que começou lá na era de ouro e que se perdeu nos tempos atuais: a nobreza do herói, o valor da amizade, o sacrifício pelo próximo, a perseverança – todos esses elementos foram muito bem colocados na emocionante “o legado de um supercampeão”.
    Por isso que os Combo fizeram sucesso, por isso que eu gostava deles (e viciei meu filho no processo). Quando soube do projeto no catarse, não pensei nem meia vez. E deu certo, como eu saberia que daria.
    Agora é aguardar o álbum e reviver a alegria e a emoção de ver os Combo defendendo os fracos e oprimidos, com muita aventura, humor e easter eggs que gente velha como eu adora cascavilhar nos seus quadrinhos.
    Vida longa e próspera!

  • Bob NErd says:

    Lembro de quando li o meu primeiro episódio de Combo Rangers online, quando finalmente vi na banca as revistas fiquei doido e comecei a colecionar. Fiquei triste quando acabou, e agora vejo que os personagens da minha primeira coleção de quadrinhos vai voltar e estou muito animado. Adorei essa estória, gostei muito de vê-los mais velhos e estou curioso para ver como serão os Combo Rangers de hoje.

  • Cilon says:

    Nossa Fabio, faz tanto tempo heim? Tanto tempo que você fez me lembrar da Kira, taqueopareo…
    Lembro de quando eu lia os Combo, com orgulhosos 14kbs de conexão discada, baixava o swf e levava para um amigo meu que não tinha internet.
    Quanta coisa mudou nesses dez anos, você mudou, eu (e por conseguinte o seu publico) mudei, o mundo mudou. Nesses dez anos tanta coisa aconteceu, e no fim, tudo volta para onde começou.

    O tempo passa, o tempo voa, e a poupança Bamerindus… essa nem existe mais.

    Estou bastante ansioso por ver os Combo novamente, assim que chegar meu cartão de crédito vou garantir meu nome nos créditos rs

    • Cilon says:

      PS: O sonho de dez verões e “o dia em que a música morreu” (desculpe se errei o nome, voce deve saber que história é essa, mas… fazem dez anos né?) são as minhas preferidas dos Combo. Alias essa ultima me deu insight que eu uso até hoje no estilo de escrever incluindo referencias

  • Tano says:

    Grande Yabu!
    Sempre acompanhei os Combo Rangers desde o começo, quando eu era apenas uma criança. Acompanhei desde a fase bolinha até o fim dos quadrinhos, que me deixou muito chateado.
    Toda vez que via um novo lançamento seu eu ficava me perguntando se algum dia os Combo Rangers iriam voltar, e quando vi o projeto no Catarse quase chorei! Fiz minha doação na hora, sem pensar duas vezes (e levando xingo da namorada).
    Uma coisa que sempre aprendi com os Combo Rangers foi de nunca desistir de algo que você estima muito sem lutar até se esgotarem suas últimas forças, e isso me impulsiona até hoje (com meus 25 anos) tanto nas escolhas da vida pessoal quanto nas atitudes a serem tomadas na vida profissional.
    Desejo a você toda a sorte do mundo, e que venham os Combo Rangers novamente!!!
    Abraços!

  • Sensacional disponibilizar novamente um episódio on line. Nostálgico!

    Boa Yabu! Parabéns!!

  • Marcus says:

    Foda hein Yabu!

    Eu lembro do Combo Rangers, na época, nem tinha internet em casa. Meu irmão “baixava” no trampo dele e trazia os “SWF” para vermos juntos… Bons tempos.

    Sucesso nessa nova fase.

    Abs.

  • Oi, Yabu.

    Lindo o seu texto. Cair e levantar são momentos importantes e muitas vezes positivos, não é? Vai ser bom demais ler Combo Rangers novamente. E espero que seja tão incrível pra você, quanto será para os fãs reviver essa experiência. E que surjam novos fãs também, claro. Grande abraço pra você e pra sua família. E bom trabalho com o novo Combo Rangers. =)



  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube