YabloG! - Archive - Resenhas

O texto abaixo pode ter spoilers pra quem não viu a segunda temporada de Lost.

Parece que finalmente o jogo Lost Experience chegou ao fim. Além de ter revelado o significado dos números como prometido, o jogo ainda revelou o paradeiro de Alvar Hanso, fundador da Hanso Foundation e sua ligação com a hacker Rachel Blake. Enquanto nerds do mundo inteiro perdiam horas preciosas de suas vidas juntando as pistas, eu ficava em casa cuidando da minha enquanto eles faziam o trabalho sujo. Agora, o resultado está no vídeo abaixo, por enquanto em inglês, encontrado pelo pessoal do blog Dude! We are lost.

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/XjFsMfdzbBs" height="288" width="350" /]

Resumindo: Rachel Blake finalmente encontra Alvar Hanso na Noruega. O velho parece estar bem, dá um migué no segurança vacilão e conta a Rachel que ele está sendo mantido preso por ordem de seu ex-discípulo, Thomas Mittlejerk, digo, Mittlewerk. Ele pede que Rachel denuncie as falcaturas que estão sendo feitas em seu nome, e por algum motivo colocar o vídeo no YouTube pareceu mais razoável do que ir até a delegacia local. No final, Hanso ainda revela que ele é ninguém menos que… pai de Rachel! Ta-da!
Ao que parece, Hanso retomou o controle da Fundação, como pode ser visto em seu site, que agora traz uma mensagem do próprio velhinho.

Em sua declaração, Alvar Hanso diz que vai reconstruir a fundação, longe das pérfidas garras de Mittlewerk, que parece estar por trás de muitas das coisas sinistras vistas na ilha. A pergunta agora é: como isso vai influenciar a série? É difícil saber o quanto os roteiristas vão arriscar nessa jogada; já que Lost é um fenômeno no mundo inteiro como programa de TV, e não dá pra esperar que cidadãos comuns fiquem fuçando o YouTube o dia inteiro à procura de pistas. Eu acho que tudo o que foi visto em The Lost Experience é tipo um plus a mais adicional, como os curtas lançados entre um filme de uma trilogia e outro, afinal a galinha dos ovos de ouro é a audiência da TV, e não os fanáticos sedentos da Internet. Mas sem dúvida foi um jogo divertido, que ajudou a manter o interesse pela série no período da entresafra. Agora vamos ver o que acontece!

Links:

The Hanso Foundation – o site da fundação e a mensagem de seu criador.

Whereisalvar.com – a competição online criada como um plano maluco de Rachel Blake para revelar o paradeiro de Hanso. Milhares de barras de chocolate Apolo foram espalhadas pelo globo, e quando um número suficiente delas foi encontrada (1024 normais e 78 douradas), a verdade veio à tona. Mas não era mais fácil ter ido a um jornal??
Dude! We are LOST! – Blog muito bom, que sempre encontra as novidades sobre a série.

hanso.jpg
Alvar Hanso: Foi horrível! Eu fui mantido prisioneiro numa mansão chiquérrima na Noruega, a jacuzzi estava quebrada e eu só consegui escapar porque o segurança me deixou a sós na sala recebendo uma visita!!

menina_ma_comp.jpg

Com mais de um ano de atraso, Menina má.com (Hard Candy, 2005) chega aos cinemas brasileiros. Rodado em apenas 18 dias, o filme foi inspirado em situações verídicas ocorridas no Japão (onde mais??), onde garotas adolescentes preparam emboscadas para homens que procuram encontros com menores de idade pela Internet.

O título em português pode trazer uma expectativa errada em relação ao filme. Não se trata de personagens bons ou malvados; visto que a história fala de uma menina psicótica e um suposto pedófilo. Já o cartaz de divulgação faz uma brincadeira com a Chapeuzinho Vermelho servindo de armadilha para o Lobo Mau. A mocinha em questão é Hayley (Ellen Page), de 14 anos, e o suposto vilão é Jeff (Patrick Wilson), um fotógrafo trintão. Ao se conhecerem numa sala de bate-papo online, eles decidem marcar um encontro numa cafeteria, logo estendido para a casa de Jeff.

Começa então um sádico (e um tanto improvável) plano de Hayley, disposta a descobrir se Jeff é ou não um pedófilo, através de uma longa sessão de torturas que lhe renderiam o prêmio de “melhor vilã juvenil do cinema”. Além de articulada – quase uma Gilmore Girl diabólica – Hayley é extremamente criativa em seu plano, o que pode divertir a alguns mas desanimar quem estava esperando algo mais verosssímil. Estranha também é a aparição relâmpago de Sandra Oh (Grey’s Anatomy), no papel da vizinha de Jeff. Além do dono da cafeteria, ela é única personagem a dividir a tela com os dois protagonistas, mas sua participação é irrelevante, tornando seu nome do cartaz um mero chamariz para os desavisados.

A direção soberba do novato David Slade sobrepõe os buracos do roteiro de Brian Nelson, mas não há como esconder o fato de que o filme não se propõe em momento algum a discutir a polêmica que levantou. Não há espaço para discussão, o que vale aqui é o show de horror promovido por Hayley. E lá pelo meio do filme até o fato de Jeff merecer ou não o castigo deixa de ser importante – que venha a próxima tortura.

Ellen Page aproveita para se consagrar na tela – se em X-Men: O confronto final (2006) ela já havia roubado a cena como a mutante Kitty Pryde, em Menina Má.com ela deixa de ser a protagonista para se tornar o próprio filme, reinando absoluta. Vai ser interessante acompanhar sua carreira nos próximos anos e ver seu potencial desabrochar. Seu próximo trabalho será em An American Crime, novo filme sobre torturas hediondas ocorridas nos EUA em 1965, dessa vez no papel da vítima.

Menina Má.com
Hard Candy
EUA, 2005
Drama – 103 min
Direção: David Slade
Roteiro: Brian Nelson
Elenco: Patrick Wilson, Ellen Page, Sandra Oh, Jennifer Holmes, Gilbert John
Publicado originalmente no Omelete

sandraoh.jpg
Como diz a Lia, “A Sandra Oh é o ó!”

Notícias relevantes sobre American Idol! Eu perco o meu tempo para que você não perca o seu! Vamos lá:

  • Continuo aqui roendo as unhas com os boatos sobre o filme da Mulher-Maravilha. Sim, minha McPheever confirmou que foi sondada para o papel, mas ainda aguarda o roteiro para tomar sua decisão. Acho engraçado que o programa “The Soup” costumava chamar a cantora de Mulher-Maravilha e Taylor Hicks de Batman durante a final do último American Idol. Seria uma premonição? Tomara!! Eu e o McFather continuamos na torcida.
  • Falando em American Idol, as audições para a próxima edição já estão acabando. Los Angeles, San Antonio, New York, Birmingham (cidade de Taylor Hicks, vencedor do último ano, e de Ruben Studdard, da segunda temproada), Memphis e Minneapolis já apresentaram seus cantores, agora falta só Seattle. Será que a sexta temporada conseguirá superar a destruidora quinta, que nos presenteou com Katharine Mcphee?
  • Kellie “Calamari” Pickler também continua rendendo notícias. A cantora lançou seu primeiro single, Red High Heels, enquanto prepara o lançamento do álbum com o sugestivo nome de Small Town Girl para o Halloween, dia 31 de outubro.
  • E pra quem ainda quer entender o fenômeno que é American Idol, escolhido pela Associação de Críticos de New York como o melhor programa de 2005, estréia nos EUA dia 30 de setembro o programa American Idol Rewind, que vai reapresentar a primeira temporada completa, com comentários e cenas inéditas. SPOILER! A KELLY CLARKSON GANHA NO FINAL! Há!
  • Mais sobre American Idol? O divertido Weird Al Yankovic lançará dia 30 de setembro seu próximo álbum, Straight Outta Lynwood, com sátiras a Taylor Hicks (Do I creep you out?), Coldplay, Usher, Gorillaz, Weezer, The Killers e muito mais. Mas a música mais aguardada deve ser Canadian Idiot, paródia de American Idiot, do Green Day. Andaram dizendo por aí que o álbum já está na Internet, mas você sabe, pode ser apenas um boato… Já o single Don’t download this song pode ser baixado gratuita e legalmente aqui.

281x211.jpg
“Fabinho, adoro suas piadinhas no final dos posts!”

SNAKES ON A PLANE!!!

setembro 15th, 2006 | Posted by Fábio Yabu in Resenhas - (4 Comments)

E quem tinha dúvidas de que Snakes on a Plane ia ser o melhor filme do ano?? Não preciso ver mais nenhum filme pelos próximos 12 meses. Não tenho nem o que falar! Se você tem mais de 13 anos, vá ver, agora!! Se você tem carteirinha de estudante, aproveite e veja duas vezes!

“I have had it with these motherfucking snakes on this motherfucking plane!” é o novo “Hasta la vista, baby!”. Eu pagaria o valor do ingresso só pra ver essa cena! Quer a prova?

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/63PDBZglZ0E" height="288" width="325" /]

E pra quem perdeu Samuel L. Jackson reinando absoluto no Movie Awards 2006:

[kml_flashembed movie="http://www.youtube.com/v/9PwZnKb7JCs" height="288" width="325" /]

Tradução pra quem fez inglês no CNA:

Jessica Alba Yabu: Eu tenho apenas 3 palavras sobre o nosso apresentador… Samuel L. Jackson!
Samuel L. Jackson: Estou aqui para apresentar o prêmio que todos estão esperando… o de melhor filme. Esse prêmio tem um lugar especial no meu coração, porque no ano que vem, eu vou ganhá-lo por Snakes on a Plane. Eu sei, eu sei… soa convencido, mas eu não tô nem aí! Eu estou garantindo que Snakes on a Plane vai ganhar o prêmio de Melhor Filme no ano que vem. Não importa o que mais vem por aí. O novo James Bond? Não tem cobras aí. Treze homens e mais um segredo (argh!): cadê as minhas cobras? Shrek 3? Verde… mas não é cobra! Nenhum filme triunfará sobre Snakes on a Plane! A não ser que eu resolva fazer um filme sobre… more motherfuckin’ Snakes on more motherfuckin’ plane! (é intraduzível, sorry!)

P.S.: Desculpem ter tirado o “eu zumbi” tão rápido… digamos que ele teve uma… vida curta! Quá quá quá! É que a ocasião era especial… afinal, são motherfuckin’ snakes on a motherfuckin’ plane!!

A competição musical que tomou de assalto os EUA e o resto do mundo chegou ao fim. Quinze roqueiros em ascensão buscavam um lugar na banda formada por… três roqueiros decadentes: Tommy Lee (Motley Crue), Jason Newsted (Metallica) e Gilby Clarke (Guns ‘n’ Roses). Performances magníficas durante toda a temporada, algumas presepadas e um pouco de drama demais pro meu gosto marcaram o nascimento do Supernova. Mas nada poderia me preparar para o resultado final. Clique abaixo para saber.

(mais…)

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube