YabloG! - Archive - Resenhas

Preparado para o filme do ano? Dia 14 de julho o maior super-herói de todos os tempos está de volta ao cinema, e o Omelete não poupou esforços para fazer a maior cobertura da internet brasileira!

Entrevistas com todo o elenco, visitas ao set de filmagens, críticas dos filmes e quadrinhos do herói, e muito mais! Todos os dias um novo artigo, até a estréia do filme. Não perca!

Confira aqui o especial Super-Homem!

poster8p.jpg

Katharine McPhee Update!

junho 14th, 2006 | Posted by Fábio Yabu in Resenhas - (6 Comments)

Mais notícias sobre a musa do YabloG!

Minha amada Katharine McPhee foi convidada por Tom Cruise e Katie Holmes para cantar em seu casamento. O casal de cientologistas está encantado pela moça, e acredita que ela está destinada a se tornar uma lenda. Quem duvida? Eu sempre soube… em meu coração! :P

Mais tietagem: a McPheever se apresentou nos dias 9, 10 e 11 de junho ao lado de ninguém menos que Andrea Boceli, que também já havia se encantado com seu talento durante as performances do American Idol. É, minha amada vem andado bem ocupada… foi inclusive flagrada por uns papparazzis de mãos dadas com um sujeitinho aí… que eu acredito ser irmão dela. É. Só pode ser.
Ah, e o single da fofinha sai só dia 27 de junho, mas você já pode ouvir on-line no endereço abaixo. São duas músicas: “My destiny”, que ela cantou na final, e “Somewhere over the rainbow”, que levou esse pobre fã às lágrimas.

Ouça aqui

B000FQW14W.01._AA240_SCLZZZZZZZ_V66566407_.jpg
Só não entendi a capa do single. A menina é tão bonita e fizeram uma foto tão sem graça… :(

51.jpg
“Obrigada, Fabinho!”

Sorte no amor (Just my luck)

junho 8th, 2006 | Posted by Fábio Yabu in Resenhas - (2 Comments)

poster.jpg

O copo está meio cheio ou meio vazio? Depende se você é otimista ou pessimista.

Sorte no amor (Just my Luck, 2006), segue o modelo de comédia adolescente, com belos atores, beijos apaixonados, uma banda de rock em ascensão e um elemento recente: mensagens otimistas de auto-ajuda. A protagonista Ashley Albright (Lindsay Lohan) é dotada de uma inacreditável sorte, mostrada na tela através de divertidas seqüências em que tudo dá certo: ela sai na chuva e nunca se molha, os táxis sempre param na sua frente e sinais vermelhos nunca acendem. Já Jake (Chris Pine) é seu oposto exato, e já está até acostumado à vida de azarão e ao emprego de limpador de privadas/entregador de comida/produtor musical fracassado.

Como no clássico Trocando as Bolas (Trading Places, 1982), com Eddie Murphy e Dan Aykroyd, os dois personagens têm a sorte invertida, e enquanto um cai em desgraça, o outro passa a viver no lado luxuoso da vida. Ashley é demitida, vai presa e apanha na cadeia, perde o apartamento e todo seu dinheiro. Já Jake tira a sorte grande, e vai de limpador de privadas a produtor musical milionário. Tudo isso do dia para a noite.

Ainda que não seja uma releitura declarada do filme com Eddie Murphy, o desenvolvimento da história é bastante semelhante e dá à comédia um gostinho de filme da “Sessão da Tarde”. Apesar de limitada, a atuação de Linsay Lohan rende boas risadas quando sua personagem passa pela maré de azar, enquanto Jake certamente arrancará suspiros da platéia feminina adolescente durante sua ascensão ao estrelato.

A auto-ajuda pontua vários momentos do filme, pregando mensagens sobre sorte e pensamento positivo, que acabam sendo atropeladas pelo roteiro, já que os fatos têm uma explicação um pouco mágica e bem descompromissada. Não que isso atrapalhe o filme, levando-se em conta que não havia muito em jogo.

Embrulhado numa fotografia caprichada que privilegia as cores alegres, um elenco de apoio competente, com Faizon Love (Um duende em Nova York) e Missi Pyle (A fantástica fábrica de chocolate), Sorte no Amor pode cair no gosto do público brasileiro, principalmente o adolescente. A chave para se aproveitar o filme é não criar muitas expectativas, já que o roteiro é tão previsível quanto improvável. Se você vai gostar ou não, tudo depende da pergunta: o copo está meio cheio ou meio vazio?

Sorte no Amor
Just My Luck
EUA, 2006 – 82 min
Comédia / Romance

Direção: Donald Petrie
Roteiro: I. Marlene King e Amy Harris
Elenco: Lindsay Lohan, Chris Pine, Samaire Armstrong, Bree Turner, Faizon Love, Missi Pyle, Makenzie Vega, Chris Carmack, Carlos Ponce, Tovah Feldshuh, Jaqueline Fleming, Dane Rhodes, Tom Fletcher

Publicado originalmente no Omelete.

poster_final_5a.jpg
A Warner Channel transmite hoje às 21h o final da quinta temporada de Smallville. Como sempre, Smallville apresenta ótimos episódios nas estréias e finais de temporada – e todo o resto pode ser descartado. Então, não perca!

Aliás, todas as séries da Warner chegam ao final essa semana, das quais só curto Gilmore Girls, Everwood e o maravilhoso Two and a Half Men.

Já Grey’s Anatomy, da Sony tem subido rapidamente no meu ranking de séries favoritas. Quem viu o episódio da semana passada na Sony sabe do que estou falando.

O que acho mais legal em Grey’s Anatomy é quando você conversa com seus amigos sobre os episódios. A maioria das pessoas no meu círculo de amigos assiste, e é sempre assim: “Você viu LOST?” e a pessoa arregala os olhos, se empolga e diz “CARA, EU VI LOST!! FOI MUITO BOM!”. Mas quando se trata de Grey’s Anatomy, simplesmente não tem como comentar a série sem um sorriso de satisfação no rosto, como se tivéssemos a certeza de não termos desperdiçado uma hora de nossas vidas na frente da TV. Na minha opinião, é a melhor série sobre os 20 e poucos anos em exibição atualmente. Imperdível! (fora que a Izzie é um espetáculo…)

5.jpg
Da esquerda para a direita! O chefe estiloso do Hospital! Cristina Yang, interpretada pela mulher bonita mais feia do mundo! Dr. McDreamy, o apelido engraçadinho mais legal de todos os tempos! Meredith Grey, a protagonista! Izzie, que tem mais coisas em comum comigo do que eu realmente gostaria! Dra. Bailey, também estilosa! Dr. Burke, roots! E o melhor personagem da série, George O’Malley!

art1a.jpg

McPheever ou Soul Patrol? Não perca, quarta e quinta a inesquecível final do American Idol 5, que junto com a final de Lost foi a melhor coisa na TV em 2006! Preste atenção aos horários, que vão ser meio malucos:
Sony – QUARTA, às 19h e QUINTA às 18h (especial de 2 horas).

Pra quem não tem TV a cabo, aqui vão alguns links do Rickey.org.

Daniel Powter – You had a bad day (mp3) (a música mais grudenta de 2006)

Chris Daugthry e LIVE (vídeo) – Inesquecível! Chris pode não ter ganhado o American Idol, mas é sem sombra de dúvida o melhor vocalista de rock já descoberto pelo programa. E ele canta com o Live, uma das melhores bandas de rock do universo. O LIVE!!! Uau!

Elliot Yamin e Mary J. Blige – One (U2) (vídeo) – Elliot Yamin foi uma das grandes surpresas da temporada de 2006. Tenho certeza de que ainda vamos ouvir falar muito dele! Sua performance com Mary J. Blige também foi memorável.

Clay Aiken (vídeo) – Don’t let the sun go down on me
Prince!!!!! (vídeo) – Cara, o Prince.

Tem outras surpresas e alguns momentos constrangedores, como a performance de Taylor Hicks e uma Toni Braxton totalmente afônica, esquecendo a letra e possivelmente drogada. Vergonhoso! Infelizmente não tenho o vídeo (não que vá fazer falta). Kelly Piclker também aproveita para tirar seu definitivo atestado de burrice na esquete “Puck and Piclker”.

E eu vou cuidar da minha vida!!

SOUL PATROL!

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube