YabloG! - Archive - Resenhas

Menina dos olhos

outubro 21st, 2004 | Posted by Fábio Yabu in Resenhas - (1 Comments)

O que esperar de uma comédia romântica cujo cartaz de divulgação mostra o canastrão Ben Affleck estampando um sorriso maroto no rosto enquanto encara uma menininha simpática?

Menina dos olhos (Jersey Girl, 2004) é o filme em que o nerd Kevin Smith resolve deixar seus gibis de lado e contar uma história sobre gente comum, esquecendo os tipos estranhos presentes em seus filmes anteriores. O resultado não poderia ser outro: um filme comum. O que não quer dizer que ele seja ruim. Pelo contrário, ao deixar a nerdice de lado, Smith consegue contar uma história simples e honesta. Previsível, é verdade, mas divertida e, em certos pontos, até comovente.

Ollie Trinkle (Ben Affleck) é um bem sucedido relações públicas de uma grande gravadora, que se apaixona por Getrude Steiney (Jennifer Lopez). Mas, de repente, ele é atingido por uma maré de azar e vai parar no fundo do poço, sem emprego, sem casa e com uma filha nos braços para criar. Ajudado por seu pai Bart (George Carlin), ele tem que se ajustar à sua nova realidade e cuidar da pequena Gertie (Raquel Castro, incrivelmente parecida com Lopez). No caminho, eles conhecem Maya (Liv Tyler), candidata a nova namorada de Ollie e porta-voz das piadinhas sobre masturbação presentes em todos os filmes do diretor.

Como em todo filme de Kevin Smith, o destaque fica para os diálogos, sempre bem escritos. Desta vez, até há algumas referências ao seu habitual nerdismo, mas as falas são mais profundas e sinceras, sem pieguices. As atuações estão dentro da média, incluindo o fraco Affleck, que desde Gênio Indomável vem repetindo o mesmo papel.

Não se assuste também com a aparição quase relâmpago de Jennifer Lopez: após o fiasco Contato de Risco (Gigli, 2003), em que ela contracena com Ben Affleck, e todos os “casa-não casa” com o ex-noivo, os produtores resolveram apagar ao máximo a sua imagem do filme, inclusive cortando cenas. Nem o material de divulgação escapou: só quem está acostumado a ler as letrinhas miúdas consegue encontrar o nome da atriz no pôster do filme!

Menina dos olhos é um filme seguro, sem grandes reviravoltas, genialidade ou mesmo inteligência. Todos os clichês de dramas/comédias envolvendo pais e filhos estão lá: a dificuldade de pai e filha se entenderem, a saudade da esposa/mãe, a discussão familiar inflada, a apresentação escolar da filha versus o compromisso profissional do pai. Recursos simples, já utilizados até em comerciais de TV, mas que nas mãos de alguém minimamente competente costumam funcionar. E esse é o caso de Kevin Smith, que pode ser nerd mas de bobo não tem nada.

Menina dos olhos
Jersey Girl
EUA, 2004 – 102 min.
Comédia romântica

Direção e roteiro: Kevin Smith
Elenco: Ben Affleck, Raquel Castro, Liv Tyler, Jennifer Lopez, George Carlin, Betty Aberlin, Matt McFarland, Sarah Stafford, Paul Litowsky

O Corvo

abril 29th, 2003 | Posted by Fábio Yabu in Resenhas - (4 Comments)

Mal dá pra acreditar que faz 11 anos que entrei num cinema em Santos para assistir a um filme sobre o qual sabia muito pouco, e que acabou sendo um dos mais marcantes da minha adolescência.

“O Corvo”, de Alex Proyas (que dirigiu a bomba “Eu, Robô”), é simplesmente um dos filmes mais estilosos da década de 90. Ele praticamente “inventou” todos os filmes de ação/super-heróis que vieram depois dele (inclusive teve uma cena descaradamente copiada em “Demolidor”, aquela outra bomba com o Ben Affleck: aqueles dois Ds em fogo no chão). O Corvo fez primeiro, além de um monte de outras coisas como por exemplo as roupas pretas, usadas como se fossem uniforme de super-herói.

A história é super simples. Não é fenomenal e até previsível. Mas é uma mistura tão bem feita, elegante, de elementos como rock and roll, super-herói, violência e poesia que acaba tornando o filme um dos meus favoritos de todos os tempos.

“O Corvo” conta a história do roqueiro Eric Draven, que é assassinado juntamente com Shelly, sua namorada. Um ano depois, sua alma é trazida de volta por um corvo, e Eric tem o poder e a força para levar a justiça a seus assassinos. Além de uma trilha sonora maravilhosa (rock and roll na veia!), um clima dark-gótico pra lá de estiloso, copiado, mas nunca igualado, e personagens muito cativantes, “O Corvo” detona e sempre vai ter um lugar na minha prateleira de filmes.

Nem perca tempo indo atrás das continuações. São sofríveis. A série de TV, com o loser do Marc Dacascos é praticamente um laxante em forma de seriado.

Frases marcantes do filme: “Prédios queimam, pessoas morrem, mas o amor verdadeiro é para sempre.”

“Mãe é o nome de Deus nos lábios e corações das crianças.”

“Não pode chover o tempo todo…”

Saiba mais sobre o filme aqui.

  • Twitter
  • Facebook
  • YouTube